Domingo, 08.06.08

Aforismo Borgesiano - 24

Limites

 

 

 

Olhando a biblioteca, pensei: quantos livros estão aí que li e que não voltarei a ler; e tive a noção que quando se encontra com uma pessoa, isso equivale a uma possível despedida, uma vez que pode acontecer de não vê-la mais. O que significa dizer que estamos dando adeus a pessoas e a coisas continuamente... e não sabemos.

 

 

©Jorge Luis Borges / Borges Verbal, Emecê Editores – Buenos Aires  Argentina

Foto de Mário Castello

publicado por ardotempo às 03:25 | Comentar | Ler Comentários (2) | Adicionar
Terça-feira, 03.06.08

Aforismo Borgesiano - 23

Agora

 


 

O agora passa muito rápido.

 

 

©Jorge Luis Borges / Borges Verbal, Emecê Editores – Buenos Aires  Argentina 

Foto recente da devastação em curso na floresta amazônica, Brasil - 2008

publicado por ardotempo às 02:33 | Comentar | Ler Comentários (2) | Adicionar
Quinta-feira, 29.05.08

Aforismo Borgesiano - 22

Tempo

 

Nossa substância é o tempo, estamos feitos de tempo.

Apesar de que, em todos os casos, o tempo seja mais real do que nós mesmos.

 

                      

 

©Jorge Luis Borges / Borges Verbal, Emecê Editores – Buenos Aires  Argentina 

Fotografia de Mário Castello

publicado por ardotempo às 20:31 | Comentar | Adicionar
Domingo, 25.05.08

Aforismo Borgesiano - 21

Atores

 

                               

 

A profissão do ator consiste em fingir que é outro, perante uma platéia que finge acreditar.

 

©Jorge Luis Borges / Borges Verbal, Emecê Editores – Buenos Aires  Argentina  

publicado por ardotempo às 19:15 | Comentar | Adicionar
Segunda-feira, 19.05.08

Aforismo Borgesiano - 20

Corpo

 

De alguma forma, alguém é o seu corpo.

Se o meu corpo tem medo, eu tenho medo;

se meu corpo chora, é porque estou triste;

se meu corpo se apaixona, é porque estou enamorado.

 

Em compensação, a palavra alma é tão vaga...

Será melhor substituí-la pela palavra consciência.

 

 

 

 

 

 

 

 

©Jorge Luis Borges / Borges Verbal, Emecê Editores – Buenos Aires  Argentina

 

 

publicado por ardotempo às 13:46 | Comentar | Adicionar
Sexta-feira, 09.05.08

Aforismo Borgesiano - 19

Teologia

 

                          

  

Creio que a teologia é um dos ramos da literatura fantástica.

Outro ramo da literatura fantástica é a psicanálise.

 

©Jorge Luis Borges / Borges Verbal, Emecê Editores – Buenos Aires  Argentina

publicado por ardotempo às 12:40 | Comentar | Ler Comentários (1) | Adicionar
Segunda-feira, 05.05.08

Aforismo Borgesiano - 18

Memória
















Nosso passado não é o que se pode registrar numa biografia,
nosso passado é a nossa memória.
Pode ser uma memória latente ou cheia de equívocos mas isso não importa: ali está.

©Jorge Luis Borges / Borges Verbal, Emecê Editores – Buenos Aires  Argentina
publicado por ardotempo às 11:57 | Comentar | Adicionar
Sexta-feira, 02.05.08

Aforismo Borgesiano - 17

Futebol

















O futebol é popular porque a estupidez é popular.

©Jorge Luis Borges / Borges Verbal, Emecê Editores – Buenos Aires  Argentina

publicado por ardotempo às 00:28 | Comentar | Adicionar
Domingo, 27.04.08

Aforismo Borgesiano - 16

Beleza

                                


Nosso destino individual está, nesses tempos, nas mãos de insensatos.
O consolo é que, felizmente, em meio a tanta insensatez, em meio a tanto disparate, existe gente que continua pintando ou esculpindo, que segue escrevendo ou sonhando; ou seja, produzindo beleza. Que misteriosa é a beleza!


©Jorge Luis Borges / Borges Verbal, Emecê Editores – Buenos Aires  Argentina

publicado por ardotempo às 23:21 | Comentar | Adicionar
Quinta-feira, 24.04.08

Aforismo Borgesiano – 15

Pátria

                              


A pátria é um ato de fé.
De outra maneira não sei como se pode definir.
Nas sociedades mais evoluídas “pátria” vem do conceito de pai,
embora eu acredite que a mãe é mais importante que o pai.
A maternidade é evidente, a paternidade não.

Talvez se devesse dizer “mátria”.


©Jorge Luis Borges / Borges Verbal, Emecê Editores – Buenos Aires  Argentina
publicado por ardotempo às 21:54 | Comentar | Adicionar
Quarta-feira, 23.04.08

Paris, Ashbery

Depois de viver em Paris, uma pessoa fica incapacitada para viver em qualquer lugar,
inclusive em Paris” – John Ashbery

                                   



Extraído de
Paris não tem fimEnrique Vila-Matas, CosacNaify, 2007
publicado por ardotempo às 18:54 | Comentar | Adicionar
Quinta-feira, 17.04.08

Aforismo Borgesiano - 14

Poesia
                                    

A finalidade da poesia não é a do assombro.
O objetivo do poeta é expressar o que muitos seres humanos terão pensado mas que ninguém conseguirá exprimir de forma tão definitiva.
O poeta não é a voz das opiniões – que mudam e, além disso, são superficiais – mas a voz de algo muito mais profundo.


©Jorge Luis Borges / Borges Verbal, Emecê Editores – Buenos Aires  Argentina
Desenho de Alberto Giacometti - Retrato de Diego, crayon, 1955
publicado por ardotempo às 18:36 | Comentar | Adicionar
Segunda-feira, 14.04.08

Aforismo Borgesiano - 13

Presente

                           


As pessoas compram meus livros mas não os lêem.
Para que os compram?
Para dá-los como presentes.
Com o passar do tempo, acostumei-me a ser um presente.


©Jorge Luis Borges / Borges Verbal, Emecê Editores – Buenos Aires  Argentina
publicado por ardotempo às 19:16 | Comentar | Adicionar
Quinta-feira, 10.04.08

Aforismo Borgesiano - 12

Memória

Toda memória é, de algum modo, uma antologia.

                                                     


©Jorge Luis Borges / Borges Verbal, Emecê Editores – Buenos Aires  Argentina
publicado por ardotempo às 03:17 | Comentar | Adicionar
Segunda-feira, 07.04.08

Aforismo Borgesiano – 11

Sonhos















A atividade de sonhar é a que mais se parece com a de escrever,
salvo que a literatura vem a ser como um sonho que alguém dirige.

©Jorge Luis Borges / Borges Verbal, Emecê Editores – Buenos Aires  Argentina
publicado por ardotempo às 14:08 | Comentar | Adicionar
Segunda-feira, 31.03.08

Aforismo Borgesiano – 10

GUERRA

A guerra é uma guarangada (grosseria). Todas as discórdias o são.



















©Jorge Luis Borges / Borges Verbal, Emecê Editores – Buenos Aires Argentina
publicado por ardotempo às 12:56 | Comentar | Adicionar
Sexta-feira, 28.03.08

Aforismo Borgesiano – 09

Desgraça

Não é necessário que procuremos pela desgraça.
Ela, de qualquer modo, sempre acaba nos encontrando.





















©Jorge Luis Borges / Borges Verbal, Emecê Editores – Buenos Aires Argentina
Sem título – Pintura de Carla Osório, óleo sobre tela, 2007
publicado por ardotempo às 18:13 | Comentar | Adicionar
Domingo, 23.03.08

Aforismo Borgesiano – 08

Críticos (literários /de arte)



A função do crítico é a de equivocar-se, a de especializar-se no erro cuidadoso.

©Jorge Luis Borges / Borges Verbal - Emecê Editores  Buenos Aires - Argentina
Desenho de Saul Steinberg
publicado por ardotempo às 22:33 | Comentar | Adicionar
Quarta-feira, 19.03.08

Aforismo Borgesiano - 07

Espelhos




















“ Quando era pequeno, tinha medo dos espelhos. O meu temor era que a imagem refletida se movesse sozinha, ou por exemplo, que meu corpo fizesse coisas que eu não lhe estivesse ordenando.”

©Jorge Luis Borges / Borges Verbal - Emecê Editores Buenos Aires – Argentina
Pintura de René Magritte, Ligações Perigosas, 1926
publicado por ardotempo às 20:54 | Comentar | Adicionar
Sábado, 15.03.08

Aforismo Borgesiano - 06

Cidades


“A melhor relação que se pode ter com uma cidade é a da nostalgia.”

©Jorge Luis Borges / Borges Verbal - Emecê Editores Buenos Aires – Argentina
   Desenho de Geri Garcia - Padul, 1953
publicado por ardotempo às 19:35 | Comentar | Adicionar
Quarta-feira, 12.03.08

Aforismo Borgesiano – 05

Dúvida


"Dúvida é um dos nomes da inteligência."

©Jorge Luis Borges / Borges Verbal - Emecê Editores Buenos Aires – Argentina
   Fotografia de Marcos Magaldi
publicado por ardotempo às 00:07 | Comentar | Adicionar
Sexta-feira, 07.03.08

Aforismo Borgesiano - 04



Tigre

"Desde criança as listras do tigre me sugeriam a escritura de um deus, nas quais devia estar contido o segredo da criação. As listras variam de tigre para tigre mas a mensagem secreta está sempre ali."

©Jorge Luis Borges / Borges Verbal - Emecê Editores  Buenos Aires - Argentina
publicado por ardotempo às 22:29 | Comentar | Adicionar
Quarta-feira, 05.03.08

Aforismo Borgesiano - 03



Tango

"Uma vez fui a um concerto de Piazzola.
Pensei assim: "Já que ali não se vai tocar tangos, irei." Eu não gosto do tango."

©Jorge Luis Borges / Borges Verbal - Emecê Editores  Buenos Aires - Argentina

Para relembrar, veja aqui Libertango, com Astor Piazzola
publicado por ardotempo às 01:38 | Comentar | Adicionar
Domingo, 02.03.08

Aforismo Borgesiano - 02



Picasso

"Estou em desacordo ao cubismo e a todos os ismos, mas qualquer linha traçada por Picasso é uma linha que tem vida. Parece que está a ponto de mover-se."

©Jorge Luis Borges / Borges Verbal - Emecê Editores Buenos Aires – Argentina
publicado por ardotempo às 20:27 | Comentar | Adicionar
Sábado, 01.03.08

Aforismo Borgesiano - 01



As Mil e Uma Noites

“ O Corão é muito inferior às Mil e Uma Noites. Alá não estava tão
inspirado quanto Sherezade.”

©Jorge Luis Borges / Borges Verbal - Emecê Editores Buenos Aires – Argentina
publicado por ardotempo às 13:29 | Comentar | Adicionar

Editor: ardotempo / AA

Pesquisar

 

Fevereiro 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29

Posts recentes

Arquivos

tags

Links