Mérito literário no lugar do lobby?

O novo Jabuti

 

A Câmara Brasileira do Livro anuncia nos próximos dias aquela que deve ser a maior reformulação na história do cinquentenário Jabuti. Alvo de críticas no final do ano passado, o prêmio foi questionado publicamente pelo grupo Record, um dos maiores do país, e fez surgir a jocosa campanha "Chico Buarque, devolva o Jabuti", que teve como pivô o vencedor do grande prêmio de ficção. "São muitas as mudanças e estou satisfeita com o resultado", afirma Karine Pansa, presidente recém-empossada da CBL.

 

Entre as marcas de sua gestão, destacam-se o alinhamento  com a ministra da Cultura, Ana de Holanda, no debate sobre a lei de direitos autorais e a intenção de aumentar a oferta de cursos sobre livro digital.  

 

Publicado na Folha de São Paulo

publicado por ardotempo às 11:49 | Adicionar