Em homenagem ao poeta

Memorial

Wilfred Owen é um poeta muito conhecido e respeitado na Inglaterra, talvez como o poeta mais significativo sobre a 1ª Guerra Mundial.

Seus poemas, realistas, descrevem a brutalidade e o horror da guerra de trincheiras e dos ataques com gás tóxico. O poeta-soldado morreu metralhado em Ors, perto de Lille, na França, juntamente com toda a sua brigada, quando tentava atravessar um rio,
poucos dias antes da assinatura do Armistício.

Como a pequena cidade recebe muitos turistas ingleses que cultuam sua memória, decidiu-se construir uma espécie de centro cultural/memorial em sua honra, a Maison Forestière (Casa Florestal) que apresentará a sua obra literária, seus poemas, livros e fotografias. Haverá inclusive uma espécie de passarela com muros onde estarão os poemas gravados para serem lidos pelos visitantes.

Encarregou-se o arquiteto e artista Simon Patterson para o projeto. Ele afirma que o seu monumento deverá valorizar “os aspectos da contemporaneidade e da universalidade da obra do poeta inglês, que o seu projeto, ele mesmo, deve ser a própria obra.

Pode ser que seja assim mesmo, para quem estiver passeando pela passarela, entre os muros, lendos os poemas nas superficies, ao rés do chão. Porém, quando se olha o monumento de cima, à altura de vôo de pássaro (e ele será fotografado e apresentado também dessa maneira) percebe-se um outro formato.

Será que vocês vêem a mesma coisa que estou vendo?


publicado por ardotempo às 13:37 | Comentar | Adicionar