Homenagem ao 1º de maio

Ateliê de Francis Bacon

















                                                
O local de trabalho exatamente como o pintor o mantinha em sua atividade
e como o deixou.

O ateliê foi adquirido como se encontrava, (com todos os esboços colados pelas paredes, telas pintadas, brancas e inacabadas, estudos, rabiscos e anotações por todos os cantos, os cinzeiros cheios); pelo Ministério da Cultura britânico e minuciosamente fotografado, numerado e catalogado para ser refeito (milimetricamente) idêntico num prédio tombado em Dublin, onde encontra-se aberto ao público visitante.

Saudação ao genial, incansável e nunca-concessivo pintor Francis Bacon.
tags: ,
publicado por ardotempo às 13:29 | Adicionar