Contemporâneos em catedrais góticas

Vitrais com desenhos contemporâneos


                                               

As naves das igrejas góticas são as mesmas mas a luz que as banha não será mais a mesma, pelo menos por enquanto. Artistas contemporâneos têm redesenhado os vitrais de algumas destas antigas catedrais na Europa, o que têm gerado novas leituras e diferentes percepções destes renovados espaços sagrados.

Agora foi a vez da Igreja de St.-Martin-in-the Fields, em Londres, que foi reaberta ao público freqüentador dos eventos religiosos, nesta semana, após uma minuciosa restauração do templo, que tem a reputação de ser conhecida como "a igreja branca".

Os vitrais foram concebidos agora em vidros claros, translúcidos e sem a cor que os caracterizou por séculos, anteriormente, e opacos, após uma sofrível  restauração efetivada  nos danos ocasionados pelos bombardeios, durante a 2ª Guerra Mundial na capital britânica.

A idéia dos vidros transparentes e do desenho da "cruz n'água" foi da artista  contemporânea iraniana Shiraz Houshiary, finalista do prestigiado Prêmio Turner de Arte Contemporânea.

Mas não se trata de uma idéia original, uma vez que
os artistas franceses Pierre Soulages (na Abadia de Conques, em Aveyron, França - ao lado) e Jean-Pierre Raynaud (na Igreja da Abadia de Noirlac, igualmente na França - abaixo) tinham já concebido em 1996, soluções abstratas e sintéticas, com igual aproveitamento da luz filtrada clara e resultados estéticos bem similares.



                            

publicado por ardotempo às 19:38 | Adicionar