Função ELVIS



Livro: FONCTION ELVIS
Romance de literatura contemporânea francesa
Autora: Laure Limongi
Editora: LL Laureli / Leo Scheer – Paris, França
Ano: 2007
ISBN: 2-756100-35-8

Pode-se rever dez vezes por dia o mesmo episódio da mesma série, zapeando nos canais internacionais. Os tempos se sobrepõem. Os rostos. Os pêndulos paralisam-se. Em Las Vegas cruza-se com Elvis Presley todos os dias. A América é o mundo de todas as possibilidades. É preciso ver o seu sonho, cálido e açucarado, de tempos em tempos. Verificar se ele acontece. Elvis Presley morreu em 16 de agosto de 1977, na sua residência de Graceland, em Memphis, Tennesse. Elvis morreu e ele vive. Não aconteceu um desfecho. Cruza-se com ele todos os dias, várias vezes ao dia, em Las Vegas. Em roupa branca completa com franjas, em couro negro, em jaqueta bordada, com capa de super-herói, berloques, pedrarias, cinturões largos… a pé, escoltado por guarda-costas, atrás de vidros fumés ou em Cadillacs imponentes. Há centenas de Elvis. Elvis com 20 anos, Elvis com 30 anos, Elvis com 40 anos. Existem Elvis negros, Elvis anões, Elvis mulheres, Elvis platinados, noruegueses. Eles povoam as ruas de Las Vegas, que é o mundo. E o mundo é Graceland.

página 77  (Fonction Elvis – © Laure Limongi – Éditions Laureli / Leo Scheer)
publicado por ardotempo às 00:05 | Adicionar