O clima mudou. Quem explica?

Frio, muito frio

 

Em Lisboa está muito frio, neva na serra. Nevasca extemporânea em Paris. O que aconteceu com o clima, com o tempo? Serão as guerras, os volumes incríveis de química no ar, os gases?...há montanhas de detritos despejados a anos nos rios, plásticos e muito óleo nos oceanos, o lixo nauseabundo do desperdício dos muito ricos, o lixo apodrecido e fétido dos que têm pouco. Todos contribuem para o caos. Enchentes nunca vistas em Santa Catarina, no Brasil, chuvas caudalosas intermitentes em época inesperada. Ciclone extratropical, estréia que agora aproxima certas áreas do Brasil, a verdadeira América (a revelada pelos portugueses e descrita por Vespuccio) àquela outra América, a do Norte, esta sim acostumada aos tufões e aos ciclones.

 

 

A poucos quilometros da inundada Santa Catarina, o Rio Grande do Sul sofre uma estiagem prolongada em meses, com perdas quase totais das colheitas nas lavouras. Quem explica?

No Brasil há grandes desmatamentos, perdas significativas de florestas, substituídas por pastagens e por cana de açúcar. E depois as grandes queimadas  dos resíduos da cana no campo, por que é mais simples e mais barato fazer desse modo predatório, para a continuidade do plantio. Muita fumaça, grandes volumes de gases tóxicos na atmosfera. Governos sem planejamento a longo prazo, vive-se o dia após outro dia na busca do déficit zero, pouco importa o futuro e o ambiente. Festeja-se agora o investimento de bilhões de eucaliptos sobre os ricos mananciais de água pura e potável de uma região ainda muito fértil. Até quando? Quem explica o frio em demasia?

 

 

Fotos de Eric Tenin, do blog Paris Daily Photo

Escultura de Aristide Maillol coberta neve defronte ao Louvre; e o Champ de Mars, ao lado da Tour Eiffel.

publicado por ardotempo às 16:37 | Adicionar