Uma esperança para um mundo torto

Metamorfose

 

Algo mudará

ou estaremos mergulhados

no caos e na extinção

dos valores humanos.

Seria o fim, previsível.

 

Talvez ainda exista uma chance,

ainda há alguém fazendo

arte verdadeira,

escrevendo poesia,

distante dos

mercados.

 

A cultura, menosprezada

pelo poder, pela força,

pelo pragmatismo

da grana,

pelos sistemas,

talvez um dia renasça.

 

Antídoto à barbárie

banalizada.

Como se fosse um sonho,

uma mudança.

Seria o recomeço, improvável.

 

 

Sim, nós podemos...ainda podemos?

tags:
publicado por ardotempo às 19:33 | Comentar | Adicionar