Ora, sapatos...

 

 

 

Sapatos
 
A um homem jogam-se os sapatos.
E se todos na sala lhe atirassem os sapatos?
E se nas ruas por onde passasse 
arremessassem-lhe todos os sapatos?
Mas o homem nunca caminha por ruas,
tampouco vê vitrines, vitrines com sapatos.
 
O homem atira outras coisas, em outras pessoas, 
noutros lugares bem distantes 
e nem calcula o quanto isso lhe custa.
Vê na tv os cartazes com sapatos,
vê os seus próprios sapatos e não entende
o que esses lhe dizem.
 
No mundo todo, muitos têm sapatos, 
alguns têm milhares de sapatos
e a maioria nem tem sapato nenhum.
 
O homem, em que se jogam os sapatos,
talvez preferisse estar por um momento descalço, 
mas nisso não pensa, nem seria possível.
 
 
Cartaz: No Go - Seymour Chwast (Push Pin Studios) - 1998
 

 

tags: ,
publicado por ardotempo às 12:00 | Adicionar