Terça-feira, 27.05.08

1obraX1frase - 02

 


 

 

 

  

 

        

 

 

"Finalmente eu perdi a cabeça!"

 

EMMANUEL TUGNY

 

 

© Emmanuel Tugny, Éditions Léo Scheer, Paris. 2008

Cocar Caiapó - Arte Plumária Indígena (Brasil)

 

publicado por ardotempo às 20:51 | Comentar | Adicionar

David HOCKNEY

Pintura

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

David Hockney - Meu Jardim em L.A. - Pintura, óleo sobre tela, 2000

tags: ,
publicado por ardotempo às 20:38 | Comentar | Adicionar

Moderno no limite

 

Retrospectiva do artista Iberê Camargo, na mostra comemorativa de inauguração da Fundação Iberê Camargo, em Porto Alegre.

Curadoria: Mônica Zielinsky, Paulo Sérgio Duarte e Sônia Salzstein

De 31 de maio a 31 de agosto de 2008

 

Fundação Iberê Camargo

Avenida Padre Cacique, nº 2.000

Porto Alegre RS Brasil

 

publicado por ardotempo às 13:46 | Comentar | Adicionar

Atribuição e afirmativa

Atribui-se a Michelângelo o comentário, barroco, ao observar vários pedaços em grandes volumes de mármore amontoados em Carrara, de que neles já antevia em seu interior cada uma das figuras, com seus gestos formidáveis e em movimentos petrificados, cabendo a ele apenas a árdua tarefa de retirar o excesso de material para libertar cada uma das imagens...

 

                     

 

António Lobo Antunes escreve: "Se abrir a torneira ouvirei o ruído do mar? Em pequeno, na cama, as ondas chegavam até mim, uma após outra, misturadas com o vento nos pinheiros e o imenso mistério da vida. Escutava-as na certeza de ser feliz e eterno. Amanhecia e o mar calava-se. Via-o da janela no mesmo sítio, em silêncio, ele que no escuro encostava a cabeça aos caixilhos para me ver dormir e me seguia com aqueles olhos que o mar tem, ao mesmo tempo zangados e cheios de lágrimas e, no corredor da casa, os passos da insónia, tac, tac, tac."

Mudo de posição na cadeira, e pergunto

 

     "– Como é que se faz um livro?

 

     porque continuo sem saber como se faz um livro. Não me acho capaz de explicar como fiz os que até agora se publicaram, o que lembro melhor é o esforço enorme e, por vezes, mais raramente, uma alegria indizível. Ainda existirá algum em mim?"

 

publicado por ardotempo às 13:11 | Comentar | Adicionar

Editor: ardotempo / AA

Pesquisar

 

Maio 2008

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
16

Posts recentes

Arquivos

tags

Links